• Mulher, Posso e Mando Quick View
    • Mulher, Posso e Mando Quick View
    • Mulher, Posso e Mando

    • 13.00
    • Adicionar
    • Maria Caetana Vilalobos Editora Urutau 2024 | 9786559006885 | 100 pp. A poesia de Maria Caetano Vilalobos grita no papel. Não leia parada/o. Leia em movimento, voz alta, palavra entre a língua e o pé. A palavra performática de Maria implora por ação. A poeta constrói imagens como quem viaja junto, cantando no carro, observando as nuvens e o cheiro dos pneus. A estrada é a sociedade, e o veículo, um corpo de mulher. Goza, treme e luta. O corpo poético de Maria Caetano imprime as suas opiniões e manifestos na palavra e as palavras em seus movimentos. Convida a não assistir ao presente impunemente. Aceite e mova-se com ela sabendo que, juntas, podemos. Maria Giulia Pinheiro
  • Casa Quick View
    • Casa Quick View
    • Casa

    • 16.00
    • Adicionar
    • Carson Ellis Orfeu Mini 2024 | 9789899071780 | 40 pp. Onde é a tua casa? E onde estás tu? Para uns, casa é no campo. Para outros, é um apartamento na cidade. Existem casas altas e casas baixas, casas minimalistas e casas eclécticas. As abelhas vivem em colmeias. Já o guaxinim gosta de árvores ocas. Neste livro há casas aquáticas, casas com rodas e até casas na Lua! Acreditam? Uma viagem pelo mundo, entre a realidade e a fantasia, em busca das muitas formas de nos sentirmos em casa, pela premiada ilustradora Carson Ellis.
  • Beira(s) – Imagens do Ambiente Natural e Humano na Literatura de Ficção Quick View
    • Beira(s) – Imagens do Ambiente Natural e Humano na Literatura de Ficção Quick View
    • Beira(s) – Imagens do Ambiente Natural e Humano na Literatura de Ficção

    • 18.00
    • Adicionar
    • Vários Autores Colibri 2024 | 9789895661176 | 340 pp. BEIRA[S]. Dos baixios litorais à suprema altitude interior. A(s) Beira(s) do tesouro botânico da Mata da Margaraça, dos esteiros navegáveis da laguna de Aveiro, das areias da Gândara; da economia do granito e do xisto, dos vinhos e frutos da Cova da Beira, da fortuna hídrica que resiste ao novo tempo. O centro de Portugal continental tem no Mondego o seu “fulcro” e “pulsa-lhe o coração” na imensidade rochosa da lã e da neve. E uma teia de ressonâncias desse ambiente biofísico e humano permeia o acervo de títulos da ficção literária portuguesa. Que valor tem a nossa literatura ficcional enquanto celeiro imaterial da memória das Beiras? Que imagens desse património nos legaram os escritores nos seus romances, contos e novelas? Como podem as suas páginas acender a consciência ecológica, geográfica e climática nos leitores de hoje? As investigadoras Ana Cristina Carvalho (Universidade Nova de Lisboa) e Cristina Costa Vieira (Universidade da Beira…
  • A Livraria na Colina Quick View
    • A Livraria na Colina Quick View
    • A Livraria na Colina

    • 16.00
    • Adicionar
    • Alba Donati Pergaminho 2024 | 9789896878610 | 200 pp. «- Romano, quero abrir uma livraria na minha aldeia. - Quantos habitantes tem? - 170. - Então, 170 000 a dividir por… - Não são 170 000, são 170. - És louca.» Um crowdfounding em 2019 permitiu à poeta Alba Donati deixar o seu trabalho numa das maiores editoras italianas e trocar Florença pela sua aldeia natal, Lucignana. Um incêndio e uma pandemia não foram suficientes para enterrar o sonho; pelo contrário, uma vez inaugurada esta pequena cabana nas montanhas, repleta de delícias literárias (incluindo meias e chás!), os amantes da leitura, de todos os tipos e proveniências, juntaram-se para a manter viva – e próspera! Visitada por escolas, turistas, peregrinos, destino de um festival literário e dos mais diversos eventos, a livraria na colina, um pequeno espaço cheio de grandes sonhos, tornou-se um destino global para leitores ávidos, curiosos… e até principiantes.
  • Memórias em Memória de José Cutileiro Quick View
    • Memórias em Memória de José Cutileiro Quick View
    • Memórias em Memória de José Cutileiro

    • 10.00
    • Adicionar
    • ,
    • Ana Paula Amendoeira Colibri 2023 | 9789895663613 | 130 pp. Formulado pouco tempo depois do falecimento de José Cutileiro, e sabendo da iniciativa de Myriam Sochacki-Cutileiro, sua viúva, para a publicação de um livro de homenagem no qual, aliás, participámos – A Farwell to José Cutileiro, o projecto desta nossa publicação tinha um perfil distinto. Ele focava-se no campo da Antropologia e nas dimensões mais pessoais do legado de José Cutileiro nas práticas antropológicas no Alentejo. Pedimos então a Pedro Prista que connosco coordenasse esta publicação o que muito agradecemos! Para ela apelámos então, não a textos académicos, mas a testemunhos de antropólogas e antropólogos com experiência etnográfica ou de reflexão sobre o Alentejo, e que de algum modo se tivessem cruzado no seu trajecto intelectual ou pessoal de uma forma implicada com a obra ou a pessoa de José Cutileiro. Sobressaía, pois, como critério, o reconhecimento íntimo da reverberação de José Cutileiro, em cada um ou uma. A intenção não era…
  • Os Livreiros de Lisboa nos Séculos XVI e XVII Quick View
    • Os Livreiros de Lisboa nos Séculos XVI e XVII Quick View
    • Os Livreiros de Lisboa nos Séculos XVI e XVII

    • 16.00
    • Adicionar
    • Jorge Manuel Rios da Fonseca Colibri 2020 | 9789896899219 | 228 pp. O tema principal deste livro é a atividade editorial e a venda de livros em Lisboa na segunda metade do século XVI e na primeira metade do século XVII, assim como as redes económicas, nacionais e internacionais,em que os livreiros da cidade se integraram.O mesmo aborda também as organizações profissionais e as estratégias sociais e familiares seguidas por estes homens de negócios para a continuidade das suas firmas e para a sua ascensão na sociedade. A invenção da imprensa de caracteres móveis na Alemanha de Quatrocentos e a sua rápida expansão por todo o continente e pelos domínios e países de influência europeia em todo o mundo, permitiram que o património literário, filosófico, artístico e científico à época existente fosse posto ao alcance de um número muitíssimo maior de indivíduos, parte dos quais passou a refletir sobre ele e a questioná-lo, dando origem a novas conquistas da ciência, originais criações…
  • Arte, Religião e Imagens em Évora Quick View
    • Arte, Religião e Imagens em Évora Quick View
    • Arte, Religião e Imagens em Évora

    • 22.00
    • Adicionar
    • ,
    • Vítor Serrão Colibri 2024 | 9789895663521 | 458 pp. D. Teotónio de Bragança (1530-1602), Arcebispo de Évora entre 1578 e 1602, foi um grande mecenas das artes sob signo do Concílio de Trento. Fundou o Mosteiro de Scala Coeli da Cartuxa, custeou obras relevantes na Sé e em muitas paroquiais da Arquidiocese, e fez encomendas em Lisboa, Madrid, Roma e Florença para enriquecer esses espaços. Desenvolveu um novo tipo de arquitectura, ser- vindo-se de artistas de formação romana como Nicolau de Frias e Pero Vaz Pereira. Seguiu com inovação um modelo «reformado» de igrejas-auditório de novo tipo com decoração integral de interiores, espécie de ars senza tempo pensada para o caso alentejano, onde pintura a fresco, stucco, azulejo, talha, imaginária, esgrafito e outras artes se irmanam. Seguiu as orientações tridentinas de revitalização das sacrae imagines e enriqueceu-as com novos temas iconográficos. Recuperou lugares de culto matricial paleo-cristão como atestado de antiguidade legitimadora, seguindo os princípios de ‘restauro storico’ de Cesare Baronio; velhos…
  • São Bento da Porta Aberta Quick View
    • São Bento da Porta Aberta Quick View
    • São Bento da Porta Aberta

    • 6.00
    • Adicionar
    • Carlos Mota de Oliveira Húmus 2024 | 9789897559617 | 120 pp. Mas Carlos Mota de Oliveira sempre se riu disto e fez o seu caminho como poucos. Eterno náufrago que ri, cada livro que publica é como uma machadada no tronco da árvore que é Portugal. Claudicante e sedutor, culto e refinado, com um humor aristocrático, viajante inveterado, ele tanto pode estar no Chile a olhar o céu estrelado como em Cacela-a-Velha a comer umas ostras. Vituperador elegante, o poeta de “Pela Pátria” é um actor essencial na cena da literatura portuguesa de hoje, quer queiram, quer não. Manuel da Silva Ramos
  • Paisagens Construídas Quick View
    • Out of Stock
      Paisagens Construídas Quick View
    • Paisagens Construídas

    • 35.00
    • Ler mais
    • ,
    • Valdemar Cruz 2023 | 9789893355503 | 366 pp. A partir de escolhas de mais de meia centena de arquitetos, críticos, curadores, professores das Faculdades de Arquitetura, artistas plásticos, engenheiros civis, fotógrafos, e um geógrafo, Valdemar Cruz constrói um corpo de 16 obras representativas do que de melhor se fez na arquitetura portuguesa desde o início do século XX até a atualidade. Com textos dedicados a cada uma das obras, e entrevistas exclusivas aos arquitetos, Paisagens Construídas pretende mostrar os múltiplos caminhos seguidos pela arquitetura feita por arquiteto(a)s portuguese(a)s a partir do olhar dos profissionais e de quem constrói um discurso crítico sobre a disciplina. O livro inclui entrevistas inéditas com, entre outros, Álvaro Siza, Eduardo Souto de Moura, Gonçalo Byrne, João Luís Carrilho da Graça, e Manuel Aires Mateus. Jornalista profissional desde 1976, Valdemar Cruz iniciou a sua atividade no jornal O Diário. Com colaboração dispersa por várias publicações nacionais e estrangeiras, nas últimas três décadas fez parte da redação do semanário…
  • História dos Gatos Quick View
    • História dos Gatos Quick View
    • História dos Gatos

    • 16.90
    • Adicionar
    • F.-A. Paradis de Moncrif, Edições 70 2024 | 9789724428031 | 168 pp. Numa série de cartas dirigidas à incógnita marquesa de B**, F.-A. Paradis e Moncrif (o espirituoso favorito da sociedade parisiense) faz uma defesa apaixonada dos amáveis felinos, munindo-se para isso de uma extrema erudição. Este divertido compêndio de anedotas, retratos, fábulas e mitos em torno dos gatos mostra que o nosso fascínio por estes animais tão dóceis quanto esquivos é uma constante ao longo da história da civilização e que não há, por isso, razão para a desconfiança que sobre eles recaía desde a Idade Média. Ou haverá?
  • Confissões Inconfessas Quick View
    • Confissões Inconfessas Quick View
    • Confissões Inconfessas

    • 16.00
    • Adicionar
    • Claude Cahun Sr. Teste 2024 | 9786120017135 | 162 pp. Considerada por André Breton como “um dos espíritos mais curiosos do nosso tempo”, Claude Cahun foi fotógrafa, poeta, ensaísta, crítica, tradutora, actriz e activista política. A sua obra onde, explora o mistério e a ausência, dá forma a questões como género, identidade e auto-representação. Sobrinha de Marcel Schwob foi, junto com Dora Maar, a principal fotógrafa do Surrealismo. Os seus auto-retratos remontam aos seus 18 anos, em 1912. Ao lado de Breton e Bataille colabora com o Movimento Antifascista “Contre Attaque”. Juntamente com a sua companheira, Marcel Moore,  foi presa em 1944 e condenada à morte. Escapou miraculosamente e liberta no final da Guerra. Uma artista em constante busca da revelação de si.
  • Poemas Quick View
    • Poemas Quick View
    • Poemas

    • 13.00
    • Adicionar
    • Robert Graves Sr. Teste 2024 | 9786120017050 | 94 pp. Fulgor Quotidiano 62 Este poemas desdobram-se no tempo, criam a sua própria mitologia. A mulher, o homem, o terceiro elemento que cria e recria estes dois, à imagem e semelhança da poesia, que os une em proximidade e distância.
  • Sol de Bolso – Uma Antologia de Poemas Quick View
  • Trobairitz – Vozes Femininas da Poesia Provençal Quick View
  • Foldulogia Oto-Ocular Quick View
    • Foldulogia Oto-Ocular Quick View
    • Foldulogia Oto-Ocular

    • 8.00
    • Adicionar
    • ,
    • Saguenail Contracapa 2024 | 148 pp. “Em ‘Foldulogia Oto-ocular’, Saguenail vê o cinema (e os filmes) num momento de impasse, onde as redefinições digitais da receção põem em causa a função do cinema enquanto agregador e transfigurador social. Como ser um verdadeiro espectador e não apenas um consumidor de imagens? Como ser um verdadeiro cinéfilo e não um mero replicador publicitário? Como ver o cinema enquanto expressão artística e não como vã acumulação informativa? Como encarar o cinema enquanto força disruptiva e revolucionária e não como mais uma manifestação da cultura de massas? Como fazer de cada elemento do público um crítico? E de cada projeção uma reunião? E de cada filme uma obra participativa e aberta?”
  • O Quarto do Bebé Quick View
    • O Quarto do Bebé Quick View
    • O Quarto do Bebé

    • 17.70
    • Adicionar
    • Anabela Mota Ribeiro Quetzal 2023 | 9789897229190 | 280 pp. Escrito em grande parte durante o confinamento e a doença, e concluído após uma longa gestação, O Quarto do Bebé é um romance autoficcional em forma de diário íntimo. Depois da morte de um conhecido psicanalista, a filha, sua única herdeira, encontra entre os papéis que ele deixou o diário de uma paciente. Tem título - Fala Orgânica - e está assinado: Ester do Rio Arco. O que começou por ser uma curiosidade transformou-se numa obsessão e objeto de leitura compulsiva. Neste manuscrito, a filha do psicanalista vai encontrar não apenas uma forma de conviver com o pai, como também inúmeros pontos de identificação com a paciente dele. Os temas são os do dia a dia do isolamento e da doença, a escrita, o corpo, a mutilação, a relação com a mãe e com as origens, a ligação profunda a uma amiga (figura tutelar e espécie de mãe de Ester) e a…
  • Aqualtune – A Princesa do Kongo Quick View
    • Aqualtune – A Princesa do Kongo Quick View
    • Aqualtune – A Princesa do Kongo

    • 19.90
    • Adicionar
    • Manuela Gonzaga Bertrand Editora 2023 | 9789722545785 | 496 pp. Aqualtune, a filha predileta de Garcia Afonso, marquês de Kiowa, futuro rei D. Garcia Afonso II do Kongo, nasce na vizinhança da floresta do Mayombe onde passa uma infância idílica. O seu sonho é ser uma grande guerreira, a maior de todas. Nzinga, a mítica rainha do Ndongo e da Matamba que enfrenta de armas na mão os Conquistadores, é a sua fonte de inspiração. Com uma extraordinária galeria de personagens, o romance ilustra o complexo xadrez político da época. As redes escravocratas dominam o panorama, sob o omnipresente olhar da Igreja Católica e a presença constante das potências europeias. Destinos cruzados, paixões proibidas, amores fatais, ligações que o tempo e a distância não destroem, presságios, guerras e jogos de poder… Numa narrativa vertiginosa, profundamente alicerçada em factos reais, a fantasia toma corpo de verdade e esta evoca ficções improváveis. Apaixonante e Imperdível. O muito aguardado regresso de Manuela Gonzaga, num romance…
  • Revolução Quick View
    • Revolução Quick View
    • Revolução

    • 19.95
    • Adicionar
    • ,
    • Hugo Gonçalves Companhia das Letras 2023 | 9789897849251 | 504 pp. Um disparo perfura a noite na serra de Sintra, durante um jantar da família Storm, e a matriarca sabe que perdeu um dos três filhos. O epicentro do colapso tem origem muitos anos antes, entre o fim da ditadura e os primeiros tempos da revolução. Maria Luísa, a filha mais velha, opositora clandestina do regime, é perseguida pela PIDE. Frederico, o filho mais novo, está obcecado em perder a virgindade antes de ser mobilizado para a guerra colonial. E Pureza, a filha do meio, vê os seus sonhos de uma perfeita família tradicional despedaçados pelo processo revolucionário em curso. Revolução acompanha a família Storm, do desmoronar do império ao despertar da democracia, ao longo dos rocambolescos, violentos e excessivos meses do PREC, quando a esperança e o medo dividem os portugueses, separando filhos e pais, colocando irmãos em lados opostos da barricada. Um romance, a tempos trágico, a tempos cómico, sobre a…
  • Tatuagens de Luz – Para uma imagem de Leonor de Almeida Quick View
    • Tatuagens de Luz – Para uma imagem de Leonor de Almeida Quick View
    • Tatuagens de Luz – Para uma imagem de Leonor de Almeida

    • 19.00
    • Adicionar
    • Cláudia Clemente Documenta 2020 | 9789899006430 | 336 pp. Tudo começou com um quadro: Leonor, esteticista e amiga da minha avó desde os anos 50, vendeu-lhe uma pintura surrealista, de João Moniz Pereira, que teria pertencido a Alexandre O’Neill. Resolvi seguir o rasto da senhora, na esperança de obter mais informações sobre a tela, e descobri Leonor de Almeida — não a Marquesa de Alorna, com quem partilha o nome —, mas uma das mais invulgares poetas do século XX. Leonor, que se disfarçava usando uma peruca quando trabalhava como esteticista, foi uma autora surpreendente, aclamada pelos mais importantes críticos da época, de João Gaspar Simões («dos melhores poetas portugueses contemporâneos») a Jacinto Prado Coelho («dos casos mais extraordinários da poesia portuguesa»). A sua obra foi incluída em antologias, como a Antologia da Novíssima Poesia Portuguesa (1959), de Maria Alberta Menéres e E.M. de Melo e Castro, ou a Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica (1965), de Natália Correia. Colaborou com…
  • Mantas Alentejanas – Perpetuar o Saber Fazer Quick View
    • Mantas Alentejanas – Perpetuar o Saber Fazer Quick View
    • Mantas Alentejanas – Perpetuar o Saber Fazer

    • 27.03
    • Adicionar
    • Alexandra Marques, Guida Fonseca, Mizette Nielsen Gradiva 2023 | 9789897852367 | 144 pp. No Alentejo existiram em tempos dezenas de tecelões que tinham como atividade principal, a par do trabalho agrícola, a produção de mantas para agasalho dos pastores e para roupa de cama. A tecelagem manual na região remonta ao século XIV. Os padrões estruturais e cromáticos usados nas mantas alentejanas têm origem nesta tradição ancestral. O saber fazer a eles associado foi passando de geração em geração. Mas nos últimos 50 anos tem-se assistido a uma profunda transformação do meio rural que ameaça o perpetuar desta tradição. Contudo, há quem tenha gosto por este saber fazer. Quem se interesse por preservar os padrões tradicionais, recriando-os segundo uma visão contemporânea que faz uso de novos recursos e competências, e procura novas utilizações quotidianas para as mantas. Este livro é, assim, um manual de instruções para tornar possível a recriação dos padrões tradicionais das mantas alentejanas num tear pequeno que cabe em…
  • Algoritmos – Uma Revolução em Curso Quick View
    • Algoritmos – Uma Revolução em Curso Quick View
    • Algoritmos – Uma Revolução em Curso

    • 5.00
    • Adicionar
    • ,
    • Diogo Queiroz de Andrade Fundação Francisco Manuel dos Santos 2023 | 9789899153226 | 74 pp. Sabe com quantos algoritmos interagiu nas últimas 24 horas? Esta tecnologia discreta, ainda pouco esclarecida e divulgada, é o sinal mais claro da enorme revolução computacional que estamos a viver, quase sem darmos conta e demasiado depressa. Este ensaio dá voz a alguns dos investigadores portugueses mais destacados nesta área, ajudando a compreender os impactos positivos e negativos do recurso emergente aos algoritmos. Precisamos de os entender para sermos capazes de os moldar à medida do mundo que queremos construir, até porque se impõe um alerta: esta tecnologia transformadora pode conduzir a humanidade a um futuro tão extraordinário como catastrófico.