• Acabar com Eddy Bellegueule Quick View
    • Acabar com Eddy Bellegueule Quick View
    • Acabar com Eddy Bellegueule

    • 18.55
    • Adicionar
    • Édouard Louis Editora Fumo 9789899925403 | 212 pp. Neste seu primeiro romance, escrito quando tinha dezanove anos, Édouard Louis conta a infância e adolescência de Eddy Bellegueule, filho de uma família operária, pobre, do norte de França de finais de 1990. Exibindo de maneira evidente a sua dimensão autobiográfica – o que o tornou polémico, escandaloso e permitiu que se dissesse que, com ele, o seu autor tinha cometido uma traição de classe – «Acabar com Eddy Bellegueule» é a história, contada na primeira pessoa, de um rapaz que sofre na escola, na família e no meio em que vive, a humilhação e a violência verbal e física. Fugir desse meio, onde o racismo, a homofobia e a violência social se reproduzem por força de regras e discursos que não admitem desvios, é o que orienta o percurso de aprendizagem do jovem Eddy. Tanto quanto a história de uma experiência pessoal, este romance tematiza as questões da reprodução social e do exercício…
  • Integrado Marginal – Biografia de José Cardoso Pires Quick View
    • Integrado Marginal – Biografia de José Cardoso Pires Quick View
    • Integrado Marginal – Biografia de José Cardoso Pires

    • 20.90
    • Adicionar
    • ,
    • Bruno Vieira Amaral Ed. Contraponto 2021 | 9789896661816 | 600 pp. Notívago, boémio, brigão. Receoso de que a imagem pública lhe ensombrasse os méritos literários. Crítico do marialvismo. Acusado de ser marialva. Bem relacionado. Obcecado com a própria independência. O maior escritor da segunda metade do século XX. Um escritor datado e sem a mesma projeção internacional de um Lobo Antunes ou de um Saramago. Um espírito insubmisso. Um casamento duradouro. A convicção e a crença no próprio trabalho. Momentos de dúvida e angústia. Neste livro, vive um homem cuja personaldade foi formada no antagonismo. E um espírito que, apesar de amarrado a diversos ódios (ao campo, ao regime, à pequena burguesia da qual era originário, à literatura sentimental e demagógica, à polícia, à Igreja), nunca desistiu de Portugal e de ser escritor. Da influência inicial da literatura anglo-saxónica, passando pela necessidade de encontrar uma "sintaxe citadina", ou pela importância de incorporar a experiência na criação literária sem cair no sentimentalismo ou…
  • Reflexões de Um Cineasta Quick View
    • Reflexões de Um Cineasta Quick View
    • Reflexões de Um Cineasta

    • 16.90
    • Adicionar
    • ,
    • Serguei Eisenstein BookBuilders 2020 | 9789898973146 | 336 pp. Eisenstein escreve sobre cinema, as suas teorias, os seus contemporâneos (realizadores e actores) e sobre si. Quem tiver lido algum ensaio escrito por Eisenstein sabe que, para além do seu talento como realizador, é também um escritor, um pensador e um grande contador de histórias. Nestas suas reflexões traduzidas a partir do francês pelo também realizador José Fonseca e Costa, igualmente autor do estudo introdutório que as precede, Eisenstein fala de si e do grande écran, escreve sobre a sua visão acerca do que deve ser o cinema, reabilita a importância desta arte então ainda muito recente, conta histórias, compara-se com os seus contemporâneos, reflecte sobre a cor e o som, exalta Chaplin, Prokofiev ou simplesmente gente mais anónima com que trabalhou de perto, numa obra que é um marco fundamental da história e da teoria da sétima arte. Cruzando o pensamento crítico com a memória e a experiência pessoal, Eisenstein escreve de forma…
  • Atlas Suzane Daveau Quick View
    • Atlas Suzane Daveau Quick View
    • Atlas Suzane Daveau

    • 21.80
    • Adicionar
    • ,
    • Suzane Daveau Museu da Paisagem 2021 | 9789895449743 | 320 pp. A viagem de Suzanne Daveau começa em Paris, em 1925. É nessa cidade que, onze anos mais tarde, tira as primeiras fotografias. Seguia a prática do seu avô, e a sensibilidade de sua mãe. Os Alpes vão ser um destino frequente nas férias de juventude. Não desperdiça a oportunidade de ir trabalhar em África, na universidade de Dakar. Das mais altas montanhas da Europa para a orla do mais tórrido deserto. O seu amor por Orlando Ribeiro trá-la a Portugal. Aqui permanece. A vivacidade do seu olhar é a de uma mulher de uma inabalável determinação e curiosidade pelo conhecimento do mundo. O seu rosto, hoje, é o mapa que foi desenhando ao longo de décadas, ou o atlas, condensado, de uma singular beleza. Este Atlas Suzanne Daveau constitui, com a reedição de O Ambiente Geográfico Natural, um díptico que faz uma introdução sumária ao pensamento geográfico de Suzanne Daveau. São as suas palavras…
  • Como Aprendi a Compreender o Mundo Quick View
    • Como Aprendi a Compreender o Mundo Quick View
    • Como Aprendi a Compreender o Mundo

    • 17.70
    • Adicionar
    • Hans Rosling Temas e Debates 2021 | 9789896446581 | 280 pp. Eis as memórias, comoventes e divertidas, de Hans Rosling, génio sueco da estatística, extraordinário investigador e coautor do bestseller global Factfulness, com Ola Rosling e Anna Rosling Rönnlund. Foram os factos que o ajudaram a explicar a maneira como o mundo funciona. Mas foram a curiosidade e o empenho que fizeram de Hans Rosling (1948-2017) um dos mais populares investigadores do nosso tempo. Como Aprendi a Compreender o Mundo é a história, contada pelo próprio Hans Rosling, de como se tornou um pensador revolucionário. O seu relato transporta-nos do calor sufocante das urgências de um hospital em Moçambique ao Fórum Económico Mundial em Davos. Em colaboração com a jornalista sueca Fanny Härgestam, Hans Rosling escreveu esta memória com a mesma alegria do comunicador que fazia o mundo inteiro parar para o ouvir.
  • Antígona: 40 anos + 1 Quick View
    • Antígona: 40 anos + 1 Quick View
    • Antígona: 40 anos + 1

    • 15.00
    • Adicionar
    • Antígona: 40 anos + 1 AA VV 2020 | 9789726083702 Este livro, publicado a propósito dos quarenta (e um) anos de vida de uma editora, reúne textos de colaboradores ou cúmplices da Antígona, que a ela estão ou estiveram ligados neste belo crime, e é pois uma pequena lembrança - um recuerdo afectivo, um souvenir -, um reconhecimento da participação empenhada de tantos amigos e companheiros.